MENSAGEM DE VOZ

SRs. PAIS E RESPONSÁVEIS, MAIS UMA FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO, VEJA AI AO LADO, "SEND VOICEMAIL" TRADUZINDO "ENVIAR MENSAGEM DE VOZ". É BEM FÁCIL UTILIZAR . PARA QUE A SUA MENSAGEM DE VOZ SEJA GRAVADA, VOCÊ PRECISARÁ TER UM MICROFONE CONECTADO AO COMPUTADOR. A FERRAMENTA PODERÁ SER UTILIZADA PARA ENCAMINHAR QUALQUER MENSAGEM DE VOZ PARA O ADMINISTRADOR DO BLOG.

quarta-feira, 27 de junho de 2007

Que Vergonha Docentes desse Brasil

Rio, 27/06/2007.

Boa tarde a todos.

ATUALIZADO às 18:49 do dia 29/06/2007 - Será que na próxima assembéia dos servidores do CP2, algum docente encaminhará esta proposta? Greve de fome...

Veja a reportagem:

http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2007/06/29/professoras_passam_mal_ap243s_greve_de_fome_no_ce_904595.html

************************************************************

Leia abaixo matéria publicada no jornal O Estado de São Paulo, pela jornalista Lisandra Paraguassú, Brasília

Veja o relatório no link abaixo:

http://www.estadao.com.br/ext/especial/extraonline/infograficos/2007/06/pesquisa_ensino/

A culpa é do aluno.

Professores, pais, diretores, coordenadores e até o próprio estudante acreditam que, se a criança não aprende, a maior parte da culpa é dela mesma. Esse é o quadro que sai do estudo “Repensando a escola: um estudo sobre os desafios de aprender, ler e escrever”, divulgado ontem pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco).

Com maior ou menor intensidade, a escola culpa o aluno e seus pais pelas deficiências na capacidade de ensinar.“Pode-se afirmar que, se a escola deseja transferir a culpa pelo fracasso aos alunos, nisso consegue ter amplo êxito, pelo menos nas séries iniciais do ensino fundamental. Com maior freqüência, as falas atribuem a responsabilidade aos próprios discentes (alunos) e às suas famílias. Os pais não ajudam ou a criança não aproveita”, diz o documento.

A medida para ser um bom aluno está no esforço e na disciplina em sala de aula. A pesquisa da Unesco foi feita por amostragem em dez Estados, apenas em escolas públicas, com alunos da 4ª série do ensino fundamental. Há uma parte quantitativa, de questionários respondidos por alunos, professores, diretores e funcionários de cargos técnicos (coordenadores de área, pedagógicos, etc.) e outra qualitativa, com entrevistas, que incluíram também os pais dos estudantes.

Entre os professores, quase 40% consideram que, se um aluno não passa de ano, a culpa é dele mesmo (nossos comentários ... QUE VERGONHA). Outros 24% acreditam que a culpa é dos pais ( nossos comentários QUE VERGONHA). Mas apenas 2% reconhecem algum tipo de responsabilidade (nossos comentários, Os nobres DOCENTES, se eximem da responsabilidade).

Cerca de um terço dos diretores e técnicos também considera que a culpa é do aluno, mas metade deles acredita que a escola é a verdadeira responsável. “É uma carga tremenda para uma criança. Uma situação em que os adultos se eximem da culpa e a transferem para o lado mais fraco. Ela carrega a culpa por todo o fracasso.

Desse jeito não se aprende, não se educa”, diz Cândido Gomes, um dos autores do estudo. A cobrança vem também da família, que é cobrada pela escola. A maior parte dos professores também culpa pais e mães pelo fracasso escolar do filho e considera que não há participação suficiente ou, pelo menos, acha que o aluno não irá adiante porque a família não tem como ajudar. O estudo mostra, porém, que, na maioria dos casos, é na família que a criança encontra ajuda quando precisa.

A escola aparece apenas em 4º lugar. “Essa cobrança está, muito freqüentemente, acima da realidade. Na verdade, a escola dá pouco apoio e é na família que a criança encontra ajuda”, comenta o pesquisador.

ESCOLA CHATA

A escola que aparece no estudo é chata, sem sentido e não consegue passar para seus estudantes o porquê de aprender a ler e escrever e, principalmente, de fazer aquelas tarefas. Nas entrevistas qualitativas, os alunos apontam como principal - e praticamente única - razão para estudar a necessidade de precisar da leitura para trabalhar.

Mais do que isso, não conseguem entender as tarefas que lhes são dadas na escola. Os exercícios de cópia, por exemplo, aparecem como um castigo: quando a turma está bagunçando, a professora dá cópias para fazerem. “O aluno com facilidade aprende. Para os outros, sobra a bagunça. Professores e estudantes não se entendem”, afirma Gomes. É justamente como o estudante que se esforça para aprender e é disciplinado que o professor vê o bom aluno.

Apesar de não considerar “obedecer ao professor” um dos quesitos principais, a tradução de “ser disciplinado” é, segundo o estudo, justamente não fazer bagunça. Para o estudante, o perfil vai além: a criança acha que não deve fazer perguntas demais ou duvidar do professor. “O aluno tem de ser recebido com afeto e valorização; a escola tem de estar sintonizada com a realidade do aluno; a criança tem de saber por que está aprendendo. É um sistema que tem de mudar', resume Gomes.



Um abraço.

Ribamar.

3 comentários:

Marcos disse...

Houve votação hoje ??

Ribamar disse...

Rio, 28/06/2007.

Boa tarde a todos.


Mais uma vez, solicito que TODOS, sem execeção, ao adicionar seu comentário, o faça com a devida identificação do emissor(seu nome), se possível identificar também a qual segmento pertence.

Portanto, como já anunciado, TODOS os comentários adicionados sem a devida identificação, serão deletados.

Um abraço.
Ribamar - Administrador do Blog.
Pai de aluno.

ps.: Para digitar seu nome no cabeçalho do comentário, basta clicar no item "Outro" que fica logo abaixo da área de comentário.

Ribamar disse...

Rio, 28/06/2007.

Boa tarde a todos.


Seguinte srs, claro que também é importante acompanhar os acontecimentos acerca das deliberações irresponsáveis que servidores do Colégio Pedro II têm tomado em suas assembléias. Todavia, é nossa premissa, nossa responsábilidade pensar coletivamente sobre o que devemos fazer para que nossos filhos não fiquem sem aulas. As vezes, penso que o nosso blog perdeu completamente o seu objetivo, ou seja, quando eu o criei, foi no intuito de criar um canal de comunicação entre os responsáveis, a fim de fomentar a nossa organização diante dos desafios que os nossos filhos estariam enfrentando dentro do colégio Pedro II. Mas depois desses anos, vejo com tristeza que o blog FRACASSOU, pois, não conseguiu atingir seu objetivo. Na verdade ele apenas serve de meio de comunicação, somente isto e nada mais. Nós, os responsáveis, ficamos em nossas casas aguardando que um novo email caia na caixa de mensagens, as vezes tomamos a iniciativa de colocar algum comentário no blog, e só, nada mais. E enquanto isso, em algum lugar do nosso Colégio Pedro II, uns punhados de servidores se articulam e deliberaram mais uma vez por VIOLAR o sagrado direito à educação de nossos filhos... E o que fazemos??? Nada, absolutamente nada.... No máximo, aguardarmos um próximo email para nos dar a má notícia...

Tenham todos um bom dia.

Ribamar
pai de aluno